forma - contra - forma  2020

Forma-contra-forma surgiu para brincar com estética e significados. O objetivo principal é, através da forma e da contra-forma de uma imagem e compondo com outras figuras, criar relações formais entre elas. Após esse processo, perceber quais resultados semânticos foram criados.

 

Como é de se esperar, no desenvolvimento de um trabalho artístico criativo, o processo pode tomar as rédeas e fluir por si só. Nesta série, pela primeira vez em meus trabalhos abstratos-figurativos, a influência feminista se fez presente. Durante o processo, a série se tornou um exercício de composição baseado na estética do “Central Core Imagery”, criada por artistas feministas norte-americanas na década de 60, que teve como precursoras as artistas Judy Chicago e Miriam Schapiro. Tinha como objetivo criar obras que remetessem à forma da vulva como uma afirmação de gênero, mudando sua conotação, já que esta sempre foi associada à negatividade e objetificação. 

 

Em resumo, Forma-contra-forma tem como produto duas composições (dípticos): uma, através da forma e outra a partir da contra-forma. Por fim, quanto ao objetivo reflexivo, após conversar com o conceito do “Central Core Imagery”, não foi possível criar diferentes semânticas entre as composições; elas se tornaram suplementares. 

designer gráfica

artista visual